O vai da valsa do IPI

Redação

10 de junho de 2009 | 08h36

Guido Mantega fez as montadoras sorrirem de lado a lado. Em seminário esta semana no Rio, afirmou não ser intenção do governo Lula estender a redução do IPI para compra de automóveis novos.

Mas isto não seria motivo de gritaria para os fabricantes de veículos? Não exatamente. No começo de janeiro, Mantega anunciou que a taxa menor do IPI seria prorrogada, o que fez com que as montadoras tivessem um “ataque de nervos”. O “anúncio” teve efeito reverso, provocando a paralisação dos negócios. E Mantega acabou por se desdizer.

Agora, o ministro fez o contrário. Como garantir que não vai mudar de ideia?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: