O secretário se confundiu?

Sonia Racy

14 de dezembro de 2018 | 00h40

André Sturm deve ter se confundido. O documento ao qual essa coluna se referiu ontem foi o enviado dia 14 de novembro pelo secretário de Cultura à área administrativa da secretaria com questões sobre o Instituto Odeon.

Portanto, não tem nada a ver com qualquer outro processo que por ventura esteja correndo no MP.

O secretário está com as respostas do Instituto Odeon nas mãos desde 3 de dezembro. E não se manifestou conforme manda a lei 14.141 – que rege processos desse tipo.

Preferiu cancelar o contrato unilateralmente.

Leia mais notas da coluna:
Contra Renan, Carvalhosa pede ao STF voto aberto na eleição do presidente do Senado
Presidente do Itaú foi atender casos de clientes

Mais conteúdo sobre:

André Sturm