O samba do vendedor

Redação

13 de fevereiro de 2010 | 06h00

Carnaval, teu nome é comércio. A Apex, que reúne os exportadores brasileiros, vai juntar num camarote na Sapucaí nada menos que 150 empresários estrangeiros que, enquanto aqueciam os tamborins, divertiram-se fazendo negócios, visitando lojas e indústrias e fechando contratos em torno de US$ 20 milhões.

Exemplos? As redes de alimentação Al Motahed, do Egito, e El Fogoncio, do México, que vão comerciar várias marcas brasileiras em franquias do exterior.

Outro feito: Tim Branscome, do Las Vegas Market Show, maior feira de móveis do mundo, decidiu montar bancada brasileira no evento, em agosto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: