O restaurateur Charlô Whately começa investimento em geleias

O restaurateur Charlô Whately começa investimento em geleias

Paula Bonelli

01 de julho de 2022 | 00h45

CHARLÔ WHATELY. FOTO: MARCELO CHELLO/ESTADÃO

Foi durante a pandemia que o restaurateur Carlos Thomaz Whately Neto, mais conhecido como Charlô, começou a fazer geleias – já que o restaurante Charlô, nos Jardins, e o serviço de buffet, estavam funcionando apenas por delivery. Era junho do ano passado, época de laranjas amargas na fazenda de sua família no interior de SP, quando ele iniciou uma produção de mil compotas e, surpreendentemente, vendeu todas. “O paulistano adora geleias finas sem agrotóxico”, diz.

Agora, Charlô pretende fabricar mais potes e outras conservas reativando uma fábrica da família. Hoje, ele vai a Campinas levar quatro receitas para testar e ouvir a orientação do Instituto de Tecnologia Alimentícia. O intuito é vender as geleias pela internet e distribuir para lojas e supermercados.

Tudo o que sabemos sobre:

charlô whatelycharlô restaurantejardins

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.