O que pode e o que não pode

Redação

04 de novembro de 2009 | 09h25

Assaltada na rua, sem relógio e sem celular, uma paulistana cruzou com patrulha da PM. Contou o caso, mas recusou, por falta de tempo, ajudar na busca dos ladrões. Horas depois, já de carona com uma amiga, passou pelo mesmo local e viu os mesmos PMs. Resolveu perguntar o que haviam feito. Ao ouvir um “nada”, se irritou.

Dias depois, a “carona” recebeu três multas: motorista sem cinto, passageira sem cinto e motorista com celular. É, fizeram algo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.