‘O que eu daria de presente ao Brasil? A volta da tomada de dois pinos.’

‘O que eu daria de presente ao Brasil? A volta da tomada de dois pinos.’

Sonia Racy

25 de dezembro de 2015 | 01h00

Para compensar o saco de maldades

que se abateu sobre os brasileiros em 2015,

a coluna foi conferir com Papai Noel

o que ele dará a cada um.

A Justiça dele é meio estranha..

papai noel

Desta vez, o mundo acabou acabando… antes que 2015 acabasse. O ano desfilou, de janeiro a dezembro, muito mais fatos ruins do que dias. No Brasil, inflação alta, desemprego, corrupção dentro e fora da Lava Jato, prisões dia sim dia não, delações premiadas, delações não premiadas, criminalistas atolados de trabalho, manifestações contra e a favor do impeachment, cartolas expulsos de campo no futebol, lama feia em Mariana, fogo forte em plena chuva no Museu da Língua Portuguesa – e, antes que descessem a cortina, até tubarão mordendo turista em Fernando de Noronha apareceu.
Lá fora, ataque terrorista do Estado Islâmico em Paris, romaria de refugiados cruzando o mar em barquinhos a caminho da Europa. Apesar de tudo isso, Papai Noel garantiu-se a tempo com um habeas corpus lá no Polo Norte – nunca se sabe… –, convocou as renas e pegou estrada, rumo ao planeta inteiro. Mas, para dar conta de tudo, teve de se multiplicar num coletivo. Vai aqui a conversa com “eles”.

O mundo se multiplicou e o senhor “virou” um coletivo. Fez isso para dar conta de tantos problemas que no momento afligem a humanidade?
É mais para dividir as responsabilidades e a eventual culpa entre várias pessoas. Pois se tem uma coisa que eu aprendi com o Brasil é que, se a culpa é de muitos, logo não é culpa de ninguém. Desculpa, eu tô de mau humor hoje. Recebi uma cartinha malcriada do Temer. #mimimichel

Vamos começar pelo Brasil. O que o senhor daria de presente para nosso País?
Eu daria a volta da tomada de dois pinos. 

E para Dilma, este ano?
Ela me pediu uma máquina de estocar vento mas eu já procurei esse negócio na internet inteira e não achei. Vou acabar dando um cartão presente da Saraiva mesmo, mas é só uma lembrancinha porque este ano foi bem complicado.

Joaquim Levy foi embora. Qual o presente que o senhor separou para ele?
Um saco de carisma.

Acredita que vão dar à economia brasileira um ajuste fiscal completo?
Olha, acho que você está confundindo. Eu sou Papai Noel e não Mãe Dinah. Aposto que neste exato momento existem outros velhões babões com saco grande e roupa vermelha que estão cuidando desse assunto lá no Palácio do Planalto.

Para o Eduardo Cunha sobrou alguma coisa que ele já não tenha levado?
Eu ainda tô negociando a questão do presente de Natal do Cunha. Ele exigiu uma série de barganhas que um comitê de duendes do meu legislativo ainda está julgando.

Foi o senhor que depositou US$ 1,5 milhão na conta de Cunha na Suíça sem ele saber? Tratava-se, por acaso, de um presente antecipado?
Olha só, pra vocês brasileiros a Suíça parece um lugar longe, exótico e sinônimo de falcatrua. Pra mim, que moro no Polo Norte, é tipo um banco no centro da cidade. Não me julguem. Se eu cair, vem todo mundo comigo. Coelhinho da Páscoa, Saci, Curupira… eu não tenho rabo preso com ninguém.

Sérgio Moro e sua equipe ganham o quê do senhor? Não vale dar mais um terno preto para ele, pois ele já tem vários.
Sobrou uma fantasia de Batman que eu ia dar pro Joaquim Barbosa no ano retrasado.

Os empreiteiros que permanecem presos neste Natal, os que não fizeram delação premiada, merecem algo especial? O que o senhor tem no saco para eles?
Bastante cigarro de filtro amarelo para garantir o conforto deles na prisão. E umas caixas de sabonete líquido, porque eles vão precisar.

E os que fizeram delação premiada? Merecem prêmio?
O Cerveró me pediu um óculos escuro mas tá muito difícil encontrar um modelo que fique bom nele.

Lula vai ganhar o quê?
Um amigo honesto.

Quem fez manifestação política este ano merece um presente especial?
Ah, as manifestações políticas este ano foram muito bonitas. Todo mundo pintando foto de perfil, excluindo quem tem opinião diferente, não dava nem vontade de sair na rua de tanta energia boa no Facebook.

Papai Noel, o que prejudica mais este País: a corrupção ou a incompetência gerencial?
Políticos que não respondem sobre acusações óbvias, fogem do assunto e roubam descaradamente com a certeza da impunidade. E o Dunga, claro.

Todos vocês Papais Noéis moram no Rio. Vão trabalhar durante a Olimpíada? O Brasil vai vencer em alguma coisa?
Não sei de onde você tirou que eu moro no Rio. Eu só tenho um apartamento no Leblon, duas fazendas no Mato Grosso e algumas cabeças de gado, tudo fruto do meu trabalho e suor. E o Brasil vai ganhar em número de analistas e críticos esportivos sobre esportes que eles nunca assistiram ou com os quais jamais se importaram.

Para Eduardo Paes, que brigou para colocar esta Olimpíada de pé, vai algum presente especial?
Dirigir táxi é fácil, senhor Eduardo Paes. Vou te dar um Uber pra você passar dirigindo na frente do aeroporto pra ver o que é bom.

Para a cidade do Rio de Janeiro, o que de especial vocês estão reservando?
Desejo tudo de bom, sucesso, paz e o resto a gente corre atrás.

Em São Paulo, Geraldo Alckmin está preocupado com a água. Tem alguma sugestão?
Eu queria dizer pro Alckmin ficar despreocupado, que daqui a pouco tempo todo mundo esquece isso e a culpa cai no colo de outro.

E para o prefeito Fernando Haddad o que foi escolhido? Não vale dar bicicleta.
Eu tenho aqui comigo um autorama que eu quase não uso. De repente passo pra frente.

A propósito, o IPTU aumentou este ano no Polo Norte?
Sim. E como sou eu quem controla o valor do IPTU no Polo Norte, a tendência é que ele suba mais. Vocês não tão gravando essa conversa não, né? Que fio é esse saindo da sua blusa?

E qual a surpresa para Gisele Bündchen, que decidiu parar de desfilar?
Eu não dou mais coisa nenhuma pra ela. Tudo que eu dou ela troca.

O que o senhor daria para Barack Obama, que está entrando agora no seu último ano de mandato?
A mesma coisa que eu der pro Vladimir Putin, senão ele reclama.

E para o papa Francisco?
O box dos 10 Mandamentos, da Record. Mas é pirata.

E para o Wagner Moura, o senhor daria um sotaque perfeito?
Para ele, o Globo de Ouro para jogar na cara dessa gente mal amada que não tem dinheiro pra ter o seu próprio Netflix e entra com a senha dos outros pra reclamar do sotaque do rapaz.

*

Os “papais noéis” deste ano são os integrantes do canal Porta dos Fundos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: