O PIB e a realeza

Sonia Racy

06 de maio de 2011 | 23h11

Antes de voar anteontem à noite para Nova York, Albert II, príncipe de Mônaco, foi centro de uma bem organizada e sofisticada homenagem na casa de um eternamente discreto banqueiro.

Compareceram, entre outros, políticos importantes como FHC, Nelson Jobim, Alckmin, Kassab e Andrea Matarazzo. Mais empresários e banqueiros do peso de Roberto Setubal, Caco Pires, Marcelo Odebrecht, Beto Ermírio de Moraes, Luiz Furlan, Binho Ometto, Benjamin Steinbruch, Daniel e David Feffer, Fabio e Zeco Auriemo. E também representantes do esporte, como Carlos Nuzman.

O impecável jantar sentado mereceu discurso do príncipe, um entusiasmado pelo Brasil. Trata-se de sua sexta vez no País.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.