O óbvio

Sonia Racy

17 Setembro 2013 | 01h04

O governo conversa com empresas para entender a falta de interesse no leilão de trecho da BR-262 (Espírito Santo-Minas).

Vão descobrir pelo menos duas coisas. Primeira: a conta não fecha. Segunda e mais preocupante: os empresários avaliam que o número de companhias existentes para disputar as licitações do governo é menor do que a oferta de rodovias.

Até porque as empresas estrangeiras não se apresentaram, mesmo depois de todos os road-shows mundo afora.