O Irã 2

Sonia Racy

03 de junho de 2010 | 07h25

Feliz com essa decisão, o rapaz avisa que ficará no Rio, onde já está recebendo ajuda psicológica, curso de português, emprego em uma ONG e até dentista. “Vamos dar um caminho a esses refugiados e cobrar do Itamaraty a razão de apoiar um governo que os persegue tão brutalmente”, diz Kátia Abreu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.