O homus da tolerância

O homus da tolerância

Sonia Racy

28 de agosto de 2016 | 00h10

Sheila Mann, fundadora do POT – Peace On The Table, é uma incansável ativista. Seu projeto, que luta pela paz por meio da gastronomia, agora ganha um desdobramento. Junto com seu sócio e genro Marcos Shayo, a moça lança amanhã, no Santa Luzia, a marca de homus Com.POT.

Sob o lema “Faça Homus, Não Faça Guerra”, a dupla pretende unir diferentes culturas ao redor dessa receita fiel a diversas origens. Para tanto, vão reverter parte das vendas do produto a organizações e refugiados recém- chegados a São Paulo.

Na fábrica dos dois, por sinal, empregam somente mulheres e de culturas e religiões diferentes. Até agora, são três sírias – sendo duas refugiadas –, uma cristã ortodoxa, uma muçulmana xiita e brasileiras espírita, católica e judia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: