O Haiti é aqui?

Sonia Racy

26 de junho de 2015 | 01h10

Sem prazo para que as Forças Armadas do Brasil deixem o Haiti, a Embaixada do País em Porto Príncipe passa por reestruturação destinada a facilitar a emissão de vistos de haitianos que queiram vir para cá.

O objetivo é desmotivar a imigração por terra e coibir a ação dos coiotes – intermediários que chegam a cobrar de US$ 2 mil a US$ 5 mil pela viagem. O esforço do governo Dilma é no sentido de tornar a vinda mais rápida e segura. 
 
Desde 2010, mais de 40 mil imigrantes, a maioria haitianos, vieram de maneira irregular, principalmente pelo Acre.