O futuro

Sonia Racy

28 de julho de 2013 | 01h04

Brasileiro, profissão esperança. Essa definição tem seu porquê. Marcelo Neri, ministro-chefe interino da SAE e presidente do Ipea, observou regularidade empírica na felicidade dos jovens brasileiros, levando em conta estudo da Gallup World Poll.

Ao se pedir a jovens de mais de 135 países para darem uma nota de zero a 10 indicando satisfação com a vida daqui a cinco anos, o Brasil sai em primeiro lugar. “Ninguém, desde 2006, superou a média do jovem brasileiro. Somos heptacampeões mundiais de felicidade futura,” comemora Neri.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.