O controverso

Sonia Racy

04 de maio de 2012 | 01h08

Batido o martelo. Nova biografia de Carlos Marighella, mais importante guerrilheiro brasileiro, sai em agosto, pela Cia das Letras. Escrita por Mário Magalhães, após nove anos de preparação.

Título? Marighella – O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo.

O controverso 2

O autor revela, por exemplo, que Joan Miró, pintor catalão, deu alguns de seus esboços para a Aliança Libertadora Nacional leiloar na Europa. Luchino Visconti, cineasta italiano, doou dinheiro para a organização armada, durante a ditadura militar.

E em sua Casa de Vidro, em SP, Lina Bo Bardi abrigou reuniões ultrassecretas entre Marighella e Carlos Lamarca – antes de o capitão abandonar o Exército, em janeiro de 1969, e se incorporar à Vanguarda Popular Revolucionária.

O controverso 3

O livro é resultado de entrevistas com 247 pessoas e consulta a 50 mil páginas de documentos – a maioria secreta – no Brasil, EUA, Rússia e República Tcheca, entre outros países.

Vai dar o que falar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.