O carnaval de 2022 ainda é tratado com cautela pelos organizadores de blocos de rua

Sonia Racy

03 de novembro de 2021 | 06h00

O carnaval de rua em São Paulo. Foto: Vilmar Bannach

O carnaval de rua em São Paulo. Foto: Vilmar Bannach

Apesar dos blocos de carnaval terem retomado os ensaios, a folia de 2022 ainda é tratada com cautela por causa da covid-19 e não está garantida. As aglomerações do Réveillon e das férias de janeiro estão sendo vistas como laboratório para o próximo “Allah la o”.

Riso e…multidão?

“Só depois desse período teremos o quadro sanitário para tirar posições sobre a realização do Carnaval”, afirmou à coluna José Cury, do Fórum de Blocos do Carnaval de Rua, que reúne cerca de 190 agremiações.

War

O discurso de Eduardo Leite, de que abriria mão de disputar a presidência da República se aparecer um nome mais forte da chamada “terceira via”, tem surtido efeito. O governador tucano vem conquistando o empresariado paulista.

Já João Doria, seu principal adversário nas prévias, será centro de jantar do grupo Esfera Brasil com a iniciativa privada dia 10.

Virtual presencial

A Câmara Federal e a Assembleia Legislativa  paulista já voltaram 100% presencial. O sistema híbrido de votação contínua, porém, na Câmara Municipal paulistana.

Lista

Preocupado com a agenda de corridas de ruas da cidade de São Paulo após a pausa da covid-19, o Hospital do Servidor Público Estadual está dando assistência para os esportistas. Tentar recuperar o tempo perdido sem o devido cuidado pode causar lesões musculares e ósseas, alerta Samir Daher.

PERPÉTUO

Sai do forno o primeiro endowment aprovado pelo BNDES para ser usado pelo IBRAM. O fundo patrimonial foi montado em parceria com a Levisky Legado, o IDIS e o escritório de
advocacia PLKC.

MINHA CASA

Levantamento da AME Jardins e da imobiliária Local comprova o aquecimento da procura de imóveis pelo bairro. Se o atual ritmo de 2021 se mantiver, o crescimento baterá a casa dos 54% a mais em relação a 2020. O Jardim Paulista lidera com aumento de quase 60% este ano, seguido do Jardim América, com cerca de 25%.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.