O balancê

Sonia Racy

28 de março de 2012 | 01h09

Observação colhida direto da Índia, onde está Dilma.

Pessoas do mercado financeiro e de multinacionais passaram anos viajando para explicar a investidores e matrizes que a situação no Brasil não estava tão ruim quanto se pensava. Agora, ante o entusiasmo com o País – e consequente cobrança de resultados –, viajam para avisar que a situação não está assim tão boa. E que o crescimento não será tão forte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.