Noite na Sé

Redação

15 de janeiro de 2010 | 08h21

Nenhuma autoridade compareceu ou enviou representante à missa em homenagem a Zilda Arns, quarta, na Catedral da Sé.

É que, por decisão do padre Julio Lancelotti e da Pastoral da Criança, o evento foi feito às pressas. “Veio quem tinha que vir. O importante são os líderes da pastoral, não os políticos”, diz o padre.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.