Noite de futebol

Sonia Racy

05 de dezembro de 2012 | 11h32

Anteontem, no Prêmio Craque do Brasileirão, Alckmin, santista de carteirinha, jurou à coluna que vai torcer pelo Corinthians no Mundial de Clubes da Fifa. “É preto-e-branco!”, afirmou, emendando um sorriso algo irônico.

Futebol 2

Juvenal Juvêncio não se abalou com recente informação de que bastaria ao interessado em Kaká pagar o salário do craque do Real Madrid. “Ele ganha 9 milhões de euros por ano”, calculou o presidente do Tricolor. “Não dá, né?”

Futebol 3

E Fred, artilheiro do Brasileirão, gostou da troca de Mano por Felipão na seleção. “Foi melhor para mim, com certeza”, disparou.

Futebol 4

Pouco antes de subir ao palco, Marin explicou: “Convidei todo mundo!” Até o Andrés Sanchez? “Claro, é meu amigo, as portas da CBF estão sempre abertas para ele”. Mas o ex-diretor de seleções não deu as caras…

Preparação

Sede do torneio, o Brasil não precisará jogar as eliminatórias para a Copa. E isso está preocupando Carlos Alberto Parreira. Segundo se apurou, ele terá uma série de conversas com Felipão, semana que vem, sobre o assunto.

Detalhe: em 1994 e 2002, quando foi campeã do mundo, a seleção enfrentou as eliminatórias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.