No páreo

Sonia Racy

15 de agosto de 2013 | 01h16

Um mês depois de o governo de SP decidir excluir a Técnica de licitações no Estado, a subsidiária da Delta continua na disputa, já em sua segunda fase, para executar obras da Secretaria de Saneamento. Mais precisamente, na bacia do rio Tietê.

O consórcio Acqua, do qual ela participa, foi classificado em primeiro lugar na primeira fase, por oferecer exatos R$ 1.153.580.228,81 a menos do que o segundo colocado.

No páreo 2

Em resposta ao TCE, que pediu explicações sobre a participação da Técnica na concorrência pública, o DAEE, vinculado à secretaria, afirmou que só analisará a “suposta inidoneidade da empresa” quando o processo licitatório chegar ao fim.

Os argumentos foram aceitos pelo conselheiro Sidney Beraldo, relator do processo no TCE, e também pela Justiça – que determinou que a possível exclusão da Técnica só aconteça “no momento oportuno, na análise dos documentos de habilitação”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: