No palanque

Sonia Racy

12 de novembro de 2015 | 01h50

Meio a contragosto, a ONU convocou para hoje, em Genebra, sessão especial solicitada por Nicolás Maduro, que falará sobre “avanços dos direitos humanos na Venezuela”.Goste-se ou não, é um direito que têm os chefes de Estado dos países integrantes da instituição.

Desolados, funcionários dos direitos humanos da entidade se perguntavam ontem: “Quem virá falar depois dele? O Bashar al-Assad?” E já torciam para que só esteja hoje na plateia… o terceiro escalão da diplomacia mundial.

Tendências: