No frio, na rua

Sonia Racy

15 de junho de 2016 | 00h20

Com o frio intenso, o número de pessoas em situação de rua recebidas na Defensoria Pública dobrou – passando de uma média semanal de 120 para 240 atendimentos.
Demandas mais comuns? Busca por documentos, moradia, albergues e benefícios.

No frio 2

Segundo o defensor Marcelo Dayrell, a maior parte das pessoas com demandas relacionadas a albergues reclama por não haver vaga fixa.

O que implica em não poder contar com lugar para guardar seus pertences nem garantir a cama da noite seguinte – já que dependem da fila e do horário de chegada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: