No forno

Sonia Racy

30 de setembro de 2011 | 23h07

Embora a ideia fosse publicá-lo só após sua morte, o diário que Francisco Brennand escreve desde 1947 – quando foi à Europa e conviveu com Picasso, Matisse e Léger – deve chegar às livrarias em 2012.

Mariana Brennand Fortes, negocia, no Rio, a edição da obra, que será dividida em três volumes. Além disso, a sobrinha-neta do escultor e cineasta, prepara filme sobre o trabalho do mestre pernambucano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: