No escurinho da livraria

No escurinho da livraria

Sonia Racy

08 de junho de 2016 | 00h32

Arquivo Pessoal

ARQUIVO PESSOAL

De tão pesado e incerto, o clima político do País está produzindo formas inéditas de comunicação.

Na última sexta-feira, em plena Livraria Cultura do Conjunto Nacional, o petista Cândido Vaccarezza escrevia mensagens no WhatsApp para um amigo… ao seu lado. Este lia, apagava e digitava no lugar sua resposta.

Tinham certeza de que ninguém estava vendo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.