No colo

Sonia Racy

22 de novembro de 2014 | 01h00

Não são apenas as longas viagens, jogos e concentrações que tomam as horas do goleiro Rogério Ceni.

Em São Paulo, ele tem dedicado quase todo o tempo aos filhos Clara, Beatriz e Henrique. O menino, de 2 anos, fruto de um relacionamento extraconjugal, deve entrar em campo com o pai, em algum jogo, antes de ele encerrar a carreira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.