No ar

Sonia Racy

17 de novembro de 2013 | 01h02

Competição internacional se acirrando, a Embraer acaba de criar programa interno para “ensinar” seus fornecedores a eliminar o desperdício, melhorar a qualidade e, claro, cortar custos. Espécie de auditoria gratuita.

No ar 2 

E a empresa está levando dois de seus jatos executivos mais caros para Dubai. Farão parte de feira mundial do setor. O Oriente Médio responde por 30% das vendas do Lineage 1000 – modelo que custa US$ 55 milhões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.