No ar

Sonia Racy

05 de janeiro de 2011 | 23h01

Não têm chance os “espertos” que querem entrar agora na escolha dos caças avançados da FAB. Novo protagonista, pelo que se apurou, só pode ser admitido com o cancelamento da licitação. O que acarretaria desgaste diplomático para o País em uma área sensível, a do mercado de equipamentos militares.

O procedimento foi encerrado com a apresentação das propostas definitivas dos três finalistas – Boeing, Dassault, Saab – no segundo semestre de 2010.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.