Neymar: “Só perde quem bate”

Sonia Racy

13 Fevereiro 2013 | 01h00

Megan Fox não conseguiu visitar uma comunidade pacificada do Rio, em seu segundo dia na cidade – como gostaria de ter feito. Sua visita ao Complexo do Alemão foi cancelada, e a atriz ficou com o marido e o filho no hotel. Mas deixa no Brasil uma doação (estimada em R$ 100 mil) para projetos sociais, como o Jovens de Responsa.

Já Bruna Marquezine circulava, anteontem, pela concentração da Sapucaí com segurança digna de mulher de boleiro. Pouco antes, Neymar confirmara o namoro com a atriz, dizendo só estar no Sambódromo para vê-la desfilar na Grande Rio.

De boné preto e mascando chiclete, o craque chegou à área VIP do camarote da Brahma às 23h. Perto dele, Felipão e família assistiam (entretidos) ao desfile da Mangueira. Logo depois, foi a vez de Andrés Sanchez chegar. Os dois não se cumprimentaram. No mesmo espaço, os presidentes de Botafogo, Maurício Assumpção, e Fluminense, Peter Siemsen.

Do lado de fora do cercadinho, o holandês Seedorf, do Botafogo, acompanhava o desfile com a mulher, a ex-passista Luviana. Simpático, contou já estar adaptado ao Rio. “Quem não ficaria?”, brincou ele. Ronaldo, garoto-propaganda da Brahma, apareceu com o pai e sua nova namorada, Paula Morais, mais um punhado de amigos.

A sensação da noite aconteceu quando Neymar desceu para a frisa. Ao lado de Luana Piovani, do marido dela, o surfista Pedro Scooby, e outros amigos, tentou assistir aos desfiles ao lado de convidados menos famosos. Mas logo passou a tirar dezenas de fotos com fãs – alguns famosos, como o humorista Hélio de la Peña, que pediu para que ele posasse ao lado de seu filho.

“Estou acostumado com o assédio”, disse. E o pênalti que Ronaldinho perdeu contra a Inglaterra? “Qualquer um em campo tinha condições de bater. Só perde quem bate”, respondeu. “Fechou? Agora deixa eu curtir o carnaval?”, pediu o jogador, antes de voltar à área VIP para ver a namorada desfilar.

Juliana Paes (de vestido longo que marcava a barriga de quatro meses de gravidez) conferiu a passagem das escolas sentada na mureta da frisa – com amigos e o marido, Carlos Eduardo Baptista. Cansada? “Se estivesse com 6 ou 7 meses, pensaria duas vezes antes de vir”, contou, no início da noite. “Vou ficar até a hora que aguentar”. Aguentou até a madrugada, quando a Vila Isabel fechou a noite e arrebatou a Sapucaí. Na empolgação, esqueceu o celular na mesa de um grupo próximo. Voltou para buscar quase meia hora depois – e achou.

No terceiro andar do camarote, Luana e Scooby se esbaldaram madrugada adentro no “baile charme”. “Sou Mangueira e Salgueiro”, ressaltou a bela, minutos antes. Usava short cor de rosa e um par de tênis da mesma cor, com detalhes em verde. Já o marido calçava tênis verde, para combinar.

O cercadinho VIP da Devassa, depois das 2h30, ficou apinhado de gente. Muitas celebridades disputavam o minúsculo espaço reservado à musa da cervejaria, Alinne Moraes. Débora Nascimento e o namorado, José Loreto, por exemplo, dividiram os poucos metros quadrados com Fernanda Torres e Paula Lavigne.

Marta Suplicy terminou seu périplo pelo carnaval do Brasil no camarote do governador Sérgio Cabral, anteontem. A ministra da Cultura, que passou pelas folias de São Paulo, Bahia e Recife, deixou a Marquês de Sapucaí meia-noite e meia, acompanhada do marido, Marcio Toledo. “O melhor de ter participado de todas essas festas foi perceber a diversidade do carnaval. Cada lugar tem seu jeito especial de festejar. O Galo da Madrugada, por exemplo, é a cara de Recife”, comentou à coluna.

Marta, aliás, deixou Pernambuco com “a certeza de que Eduardo Campos e o PT estarão juntos em 2014”.

Também Julio Semeghini, secretário de Planejamento de Alckmin, circulou pelo camarote do governador carioca. “Já que o PSDB não deu certo no Rio, vim fazer campanha para o Pezão”, disse, referindo-se ao vice-governador Luiz Fernando Pezão, pré-candidato do PMDB ao governo do Rio em 2014. “A presença dele foi ótima”, retribuiu Pezão. /MARILIA NEUSTEIN, MIRELLA D’ELIA E THAIS ARBEX