Negócios, negócios..

Sonia Racy

16 de abril de 2014 | 01h10

Roberto Podval não gostou do fato de outro criminalista, Pierpaolo Bottini, ter feito parecer a favor da associação de vítimas do acidente da TAM, em Congonhas. Cujo processo pode resultar na prisão de Denise Abreucomo corresponsável pela queda do avião, em 2007.

Defensor da ex-diretora da Anac, Podval expressou sua insatisfação em dura carta, questionando os motivos de Bottini. Levantou três hipóteses: dinheiro, crença que Denise merece amargar 24 anos na prisão ou, então, “a amizade com o procurador do caso, que, ao que se sabe, é seu cliente”.

…amigos à parte

Indagado sobre a carta, Bottini se limitou a dizer que fez “análise técnica e imparcial, um parecer sem adjetivos”. E estranhou “tanta agressividade entre colegas de profissão”. Não pretende responder.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.