Negócio chinês

Sonia Racy

04 de maio de 2014 | 01h06

Empresários de Hong Kong suam o terno para atrair grifes brasileiras. Missão? Turbinar feira internacional em julho – reta final da Copa. Estão dispostos a subsidiar custos com passagem e hospedagem.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: