Navegar é preciso

Sonia Racy

09 de julho de 2013 | 01h10

O MPF em Araçatuba abriu investigação para apurar como foram gastos R$ 21,9 milhões pagos pela Transpetro ao Estaleiro Rio Tietê, de Wilson Quintella Junior. O dinheiro entrou nos cofres da empresa em julho de 2011. E faz parte de um total de R$ 432,4 milhões assinados para construção de 20 comboios de navios até 2015.

O primeiro deles deveria ter sido entregue, pelas cláusulas do contrato, em agosto do ano passado. Não foi.

Navegar 2

Pelo que se apurou, o estaleiro enfrenta problemas com as licenças de operação. Inclusive com sua instalação em terreno cedido pela Prefeitura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.