Não me amo

Sonia Racy

22 Dezembro 2016 | 00h30

O mercado financeiro registrou: o partido de Temer, o PMDB, votou em peso, na Câmara, a favor da retirada das contrapartidas ao socorro dos Estados. Uma proporção maior que a do oposicionista PT.

Noves fora

Uma das compensações que Temer pretendia exigir dos Estados, em troca de alongar as dívidas, era que cancelassem concursos, para evitar aumento de pessoal. Não deu.