Não foram fáceis negociações sobre eliminação da cobrança da Cide

Sonia Racy

24 de maio de 2018 | 01h00

Não foram fáceis as negociações entre a Fazenda e o Congresso para se chegar a um consenso sobre a eliminação da cobrança da Cide sobre o diesel e sua devida contrapartida: a aprovação da reoneração da folha de pagamentos das empresas.

A primeira proposta, feita pelo deputado Orlando Silva, defendia 18 setores de fora da medida. A Fazenda apareceu com lista de três, entre eles o de comunicação e o da construção civil.

No fim do corte e da costura política, o martelo batido foi outro. A partir de dezembro de 2020… nenhum setor contará mais com a desoneração na folha de pagamentos.

Leia mais notas na coluna:

Câmara pretende aprovar projeto que permite criar novos municípios

Briga que envolve três dos mais famosos promotores de SP vai parar no STJ

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.