Não é comigo

Sonia Racy

11 Janeiro 2015 | 01h06

Nem atrasos nem cancelamentos nem overbooking. A liderança do ranking de reclamações nos juizados especiais instalados em Congonhas e Cumbica, durante as férias do Judiciário, foi a falta de assistência por parte das companhias aéreas.

Das 304 reclamações registradas entre 20 de dezembro e 6 de janeiro, 220 dizem respeito ao mau desempenho do staff das empresas.