Nada a declarar

Sonia Racy

29 de dezembro de 2015 | 01h20

Se seguir conselho do seu advogado, João Vaccari Neto ficará em silêncio no dia 25 janeiro – no interrogatório pelo terceiro processo a que responde na Lava Jato. 

“O ônus da prova é do Estado, que não conseguiu provar nada. Só se baseia em palavra de delator”, diz seu advogado, Luiz Flávio D’Urso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.