Na veia

Sonia Racy

01 de junho de 2012 | 01h09

Graça Foster resolveu apertar os parafusos de todas as obras da Petrobrás. As principais construtoras do País – Odebrecht, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez – foram comunicadas e estão assustadas.

Como primeiro passo, a estatal decidiu rever gastos previstos em contratos cujas obras estão atrasadas. Mesmo que estes recursos já estejam no orçamento da petroleira para este ano.

Indagada, a empresa diz que não há nada neste sentido.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.