Na mosca

Sonia Racy

27 de maio de 2016 | 00h11

Se a dengue atacar durante a Olimpíada, e for como a de 2007, deverão ser afetados… 23 turistas. A conta, para um universo de 400 mil visitantes esperados para a disputa, resulta de um modelo matemático criado por Eduardo Massad, professor de Medicina da USP, com uma equipe e apoio da Fapesp.

Na Copa do Mundo, o modelo de Massad acertou em cheio: a previsão era de três turistas atingidos. Foram dois americanos e um japonês.