Reunindo de ‘A’ a ‘Z’

Sonia Racy

23 Outubro 2015 | 01h10

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, não para. Antes de passar na Balada Contra a Corrupção, organizada por Rosangela Lyra anteontem à noite, em Pinheiros, ele já havia defendido as “10 Medidas Contra a Corrupção” em outros três lugares na capital paulista – um deles, uma igreja Batista, no Morumbi.

 

Quando o procurador chegou à Casa 92, onde aconteceu a festa, uma chuva torrencial tomou conta do lugar – instalado, em boa parte, a céu aberto. Dallagnol ficou ilhado em um guarda-sol por… 20 minutos!

 

E brincou que também “a chuva…lava a jato”. O toró não impediu o assédio ao integrante do Ministério Público Federal. Teve convidada que gritou: “Trouxe 300 assinaturas, doutor. Não saio daqui sem uma foto e um abraço!” Ao menos 20 mil assinaturas foram entregues ao MPF durante a balada.