Na frente

Na frente

Redação

17 de dezembro de 2008 | 06h00

Os 80 convidados brasileiros que foram à festa VIP de Madonna, na segunda, no Londra do Fasano, serviram de figurantes para o ensaio especial da diva para a revista W.

Detalhe 1: era rigorosamente proibido fumar. Mas ela pitou um cigarro atrás do outro, por conta das fotos.

Detalhe 2: Madonna dançou freneticamente com seus bailarinos durante duas horas.

Detalhe 3: não falou com nenhum dos convidados.

Cena insólita na Sala São Paulo: ao final do concerto do sábado, vozes na platéia lançaram – e o resto do pessoal apoiou – um “fica, fica!”, para o maestro John Neschling, que deve deixar o posto em 2009.

Felipe Machado lança nesta quarta, na Cultura do Conjunto Nacional, o livro Ping-Pong: Chinês por um mês. Com direito a layout baseado no célebre livro vermelho de Mao Tsé-Tung.

O cult A Rinha, do brasileiro Marcelo Galvão, está na mira do produtor americano Harvey Weinstein.

O Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês comemora recorde de inscrição de 779 profissionais para a residência médica e aprimoramento profissional. Total de 25% a mais que em 2007.

É preciso ter muuuuita sensibilidade para entender a arte de Yoko Ono. Em sua nova exposição, em Londres, a eterna viúva de Lennon apareceu com na galeria… com um carro fúnebre interativo.

Para o The Guardian, ela explicou que não queria assustar as pessoas, mas fazê-las entender o valor de cada dia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: