Na frente

Na frente

Redação

18 de novembro de 2008 | 06h00

Tomie Ohtake faz parte, agora, da elite das artes francesa. Antes de voltar para casa, a ministra Christine Lagarde – que participou em São Paulo do G-20 – entregou-lhe a condecoração Officier de l’Ordre des Arts e des Lettres.

O escritor mineiro Murilo Carvalho, que acaba ou de ganhar o Prêmio Leya, no valor de 100 mil, é um dos convidados da Balada Literária, que acontece entre os dias 20 e 23 de novembro, na Vila Madalena. Ao lado de Carvalho, estará o gaúcho Menalton Braff, que disputa R$ 200 mil no Prêmio São Paulo de Literatura.

A rede de varejo H&M acaba de abrir sua primeira filial na Arábia Saudita. Mais quarenta lojas por lá fazem parte do projeto da marca sueca.

Com ou sem crise, as chinesas vaõ ficar cada vez mais perfumadas. Tanto que a japonesa Kenzo está em fase de desenvolvimento de uma fragrância exclusiva para elas. Também de olho no milionário mercado, Miuccia Prada lançou uma versão mais leve do perfume que leva o nome da marca, só para vender por lá.

Pedro Malan vai falar de crise financeira e da situação da economia mundial, no início de dezembro, no encontro anual da indústria química, em São Paulo. Além dele, empresários e executivos aguardam o que tem a dizer, sobre o futuro do setor, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.

Sônia Braga foi vista pegando no batente, final de semana, em Nova York. A atriz rodava uma cena de An Invisible Sign of My Own, no Brooklyn. No longa, a brasileira contracena com Jessica Alba.

Cartaz gaiato visto domingo no Maracanã, onde o Flamengo despachou o Palmeiras por 5 a 2: “Obina 2009: yes, we can…”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.