Na contramão da vida

Redação

03 de dezembro de 2008 | 06h00

Em 1990, os acidentes com motos no País mataram 299 pessoas. Em 2006, esse número subiu para 6.734 – um “pequeno”crescimento de 2.252%. De quebra, as vendas de motos vão muito bem: cresceram 23% nos últimos 12 meses, de 1.358.977 em outubro de 2007 para 1.671.388 em outubro passado.

Os números integram um estudo do Ministério da Saúde – que já divulgou parte deles e dará o serviço completo nos próximos dias. Eles apontam o vertiginoso crescimento das vítimas fatais e os riscos, cada vez maiores, em cidades pequenas.

Nas quais a média para cada 100 mil pessoas saltou de 1 vítima para 8, durante esses 18 anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: