Muy amigas

Redação

15 de novembro de 2008 | 06h00

Há um abacaxi à espera do presidente Lula em sua volta a Brasília na semana que vem. Aguarda-o, na sua mesa de segunda-feira, uma carta aberta em que as centrais sindicais pedem – ou melhor, propõem – medidas para o Brasil enfrentar a crise. Entre elas, aumento no número de parcelas do seguro-desemprego, de cinco para dez.

O “Documento Unitário das Centrais Sindicais” é assinado pelas seis centrais, entre elas CUT e Força Sindical.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.