Muda, não muda

Redação

12 de novembro de 2008 | 06h00

Na “batalha da anistia”, que envolve os grupos pró e contra a lei de 1979 que perdoou por igual presos políticos e torturadores, mais um abacaxi para o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli.

Onze entidades de direitos humanos, entre elas o Grupo Tortura Nunca Mais, divulgaram manifesto de “irrestrita solidariedade” aos ministros Tarso Genro e Paulo Vannuchi, que querem rever o alcance texto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.