Mr. América

Sonia Racy

23 de março de 2010 | 08h41

Ver a exposição de Andy Warhol na Estação Pinacoteca, com explicações do curador Philip Larratt-Smith, no sábado, foi um privilégio.

E só reforça o que já se sabe do rei da pop-art: apesar da sua frase premonitória – a de que o mundo futuro seria cheio de celebridades cuja fama duraria 15 minutos – a cada dia ele se firma como eterno.