MP do Bem

Redação

27 de novembro de 2008 | 06h00

Ontem pela manhã, logo depois da reunião com Lula sobre medidas de socorro a Santa Catarina, Paulo Bernardo ficou com uma dúvida: qual seria a reação do STF frente à autorização de crédito extraordinário via MP? “Recentemente, o STF vetou medida neste sentido, alegando que não se pode mandar crédito por MP”, ponderou o ministro.

Mas só haverá encrenca se alguém provocar o Supremo. Coisa, na atual circustância, politicamente improdutiva.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.