Movimentos pressionam por mudanças em Plano Diretor, bairro do Bixiga é foco

Movimentos pressionam por mudanças em Plano Diretor, bairro do Bixiga é foco

Marcela Paes

04 de maio de 2022 | 00h00

Prefeitura de SP veta criação do Parque Municipal do Bexiga Foto: Evelson de Freitas/Estadão

Movimentos como o Parque do Rio Bixiga, Rede Novos Parque e o Coletivo Salve Saracura estão se articulando para conseguir mudanças na revisão do Plano Diretor. Uma das principais reivindicações é a alteração na Transferência de Potencial Construtivo – instrumento que possibilitou a troca da área que originou o Parque Augusta.

“Entendemos que o cálculo do valor da indenização pela área está errado. Acabam pagando um valor muito alto. Constatamos que existe uma falha aritmética na fórmula usada para calcular o pagamento”, explica o arquiteto Augusto Anéas, que foi do Movimento Parque Augusta e hoje integra o Salve Saracura.

Outro ponto que preocupa urbanistas é a construção de arranha-céus em áreas com importância histórica para a cidade, como o bairro do Bixiga. De acordo com os movimentos, existem brechas no Plano Diretor de 2014 – neste caso específico, os chamados Eixos de Transformação – que permitem a construção de mega empreendimentos em áreas indevidas do bairro. “É um erro triste”, diz Anéas. 

 

Tudo o que sabemos sobre:

revisãoPlano DiretorbixigaParque Augusta

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.