Morre em São Paulo a dramaturga Consuelo de Castro

Morre em São Paulo a dramaturga Consuelo de Castro

Sonia Racy

30 de junho de 2016 | 07h44

consuelodecastro

A dramaturga Consuelo de Castro faleceu na madrugada dessa quinta-feira, 30, em São Paulo, no hospital Sírio-Libanês. Ela lutava havia dois anos contra um câncer.

Consuelo foi uma das principais autoras da geração de 1968. Ganhou o prêmio Molière por Caminho de Volta em 1975, (recebeu o premio em Paris, grávida). Sua primeira obra, A Prova de Fogo, foi proibida pela censura durante a ditadura militar. Foi também publicitária e autora de novelas.

Deixa dois filhos: a fotografa Carolina Lopes e o jornalista do ‘Estado’ Pedro Venceslau. O velório acontece no início da tarde, no cemitério do Araçá. O corpo será cremado no começo da noite na Vila Alpina.

Tudo o que sabemos sobre:

Consuelo de Almeida

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: