Mito em desfile

Sonia Racy

27 de abril de 2011 | 23h02

Não foi um desfile tradicional, como os apresentados na SPFW, com dez minutos de duração. Pierre Cardin, 88 anos, mito vivo da alta-costura, apresentou anteontem, no Shopping Iguatemi, um pot-pourri da carreira. Foram quase 200 looks em longos 40 minutos.

A ideia de reunir todas as fases do criador – da década de 50 até hoje -, era em si interessante. O problema é que faltou editá-las, talvez dividir por épocas. Mas o que queriam mesmo alguns presentes – poucos usando a grife – era tentar conhecê-lo.

Daniela Mercury o conheceu. E até cantou para ele. Em São Paulo, jantou com o estilista na segunda-feira, no Gero. “Tive uma aula de autoestima. Ele jura que tudo o que fez sempre deu certo”, conta a artista, se auto intitulando de “retrozinha, meio fora de moda”. E Cardin, de “mestre atemporal”.

Luciana Vendramini pensa no pai quando lembra do designer. Mais precisamente, de suas calças guardadas no fundo do baú.

JOÃO LUIZ VIEIRA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: