Missão: vivos e hidratados

Missão: vivos e hidratados

Redação

03 de abril de 2009 | 07h58

A crise está aí, existe, e não há surpresa nos números divulgados esta semana sobre a redução da produção industrial. Mas, em vez de se lamentar, as empresas devem olhar para o grande desafio que é “como atravessar o deserto”, alerta José Roberto Mendonça de Barros, reconhecido economista da economia real.

“As empresas não podem chegar ao fim desta crise desidratadas, sem forças para crescer“, adverte. Elas têm que estar prontas para ocupar espaço assim que a situação se reverter.

Este divisor de águas determinará o futuro de muitas.

Veja também:
Outras notas no blog da coluna Direto da Fonte documento

Tendências: