“Miss tem que saber falar e vender o peixe”, diz Wiston Ling, novo franqueado do concurso de beleza

“Miss tem que saber falar e vender o peixe”, diz Wiston Ling, novo franqueado do concurso de beleza

Sonia Racy

26 de agosto de 2020 | 00h59

WISTON LING E JULIA GAMA – FOTO: MARCELO FAUSTINI

Wiston Ling, apoiador de Bolsonaro, deu um tempo da política e mergulhou em… concurso de beleza. Como novo franqueado do Miss Brasil e ante a pandemia da covid-19, teve autonomia para nomear Julia Gama para representar o País no Miss Mundo 2021, nos EUA.

Ao receber telefonema de Ling, a modelo de 27 anos topou na hora e veio da China, onde mora, para ser coroada semana passada, em cerimônia online no YouTube. “Julia já está preparada para ganhar, mas vamos conversar para saber como poderá ficar ainda mais”, conta Ling.

Quais critérios? “Beleza, sem dúvidas”, resume, para em seguida completar: “tem que saber falar e vender o peixe”. O empresário, natural de Porto Alegre – assim como a modelo – vive entre China e Brasil há 30 anos. Desde 2017 ensaia uma volta “de vez” à terra natal “quando a economia melhorar”.

Anteontem, no Twitter, ele deu uma pausa nos posts sobre o concurso para parabenizar Paulo Guedes pelo seu aniversário. Os dois se conheceram em 2017, quando o empresário – junto com Bia Kicis – marcou o primeiro encontro entre Bolsonaro, então candidato, e Guedes, no Rio. Ling nega, aliás, que integre grupo de empresários que ajudou a financiar campanha de Bolsonaro no WhatsApp. “Única coisa que gastei foi o aluguel da salinha desse primeiro encontro entre eles”.

O empresário, acionista da Fitesa, fabricante mundial de fibras, conta que perdeu contato com o presidente. Mas que fala com o ministro “algumas vezes”. “Podem ficar tranquilos que o Guedes fica (no ministério). Apesar da torcida contra, ele está firme”, sorri Ling. E Bolsonaro? “Continuo apoiando também”. Como investidor, Ling diz que o Brasil se tornará mais “competitivo” se Guedes puder “implementar a agenda do liberalismo”. “Mas sofre resistência de todos os lados”.
\CECÍLIA RAMOS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: