Ministério Petrobrás

Sonia Racy

09 Julho 2016 | 06h20

A atuação da Petrobrás, como assistente de acusação do MP – a estatal teve permissão judicial do STF para tanto – não se limita à ação contra Eduardo Cunha, conforme veio a público esta semana.

A estatal também está auxiliando na acusação de trabalhos do MP em outros 23 processos nos quais se considera vítima.

E, não satisfeita, entrou com três novos pedidos em três ações diferentes. Que envolvem Jorge Luiz Zelada, José Dirceu e João Vaccari.