MinC faz parceria com BB para melhorar o uso da Lei Rouanet

Sonia Racy

01 de novembro de 2016 | 12h18

 Para manter em dia a prestação de contas dos recursos via Lei Rouanet, daqui por diante, o Ministério da Cultura está desenvolvendo, em parceria com o Banco do Brasil, um novo modelo de relação entre as partes — o “cartão do proponente”. Ele permitirá a análise, de modo mais simples e em menos tempo, das propostas encaminhadas, e evitará o tradicional acúmulo de processos por investigar. 
 
A meta é limpar o estoque de contratos a serem examinados, que entre 2011 e 2015 chegou a 20 mil.
Desde a posse da nova gestão, em maio último, a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura examinou 1.500, mas a pilha, no momento, ainda está em 14 mil. 
 

Tendências: